APS & MES: O que cada um oferece?

Vivemos um momento onde o mercado da manufatura torna-se a cada dia mais competitivo e dinâmico, fazendo as empresas buscarem soluções que as permitam ter um melhor controle de sua produção, aumentar sua eficiência produtiva e reduzir perdas. Desta necessidade surge o desejo de encontrar tecnologias que nos ajudem a produzir de forma mais rápida, barata, qualificada e eficaz.

Ao iniciar a procura por ferramentas especialistas para auxiliar na gestão, no planejamento, na programação e no controle de sua produção, muitas empresas acabam com uma dúvida sobre qual tipo de solução é a mais adequada para atender as suas necessidades e resolver de fato seus problemas. Ao iniciar as pesquisas, começam a surgir opções diferentes, e muitas vezes não conseguimos traduzir na prática qual o papel de cada ferramenta e como elas podem nos ajudar.

Inseridas neste contexto, dois tipos de ferramenta despontam como as capazes de auxiliar as empresas a melhorar seu acompanhamento do processo produtivo e buscar obter uma vantagem competitiva através do PCP: os softwares MES e os softwares APS.

Os softwares MES (Manufacturing Execution Systems) são ferramentas focadas na execução e o no controle da produção. O principal objetivo de um software MES é propiciar a execução eficaz das ordens de produção e fazer o monitoramento dos equipamentos e dos apontamentos de produção. Alguns dos benefícios que se pode esperar de um software MES são: redução de refugos e retrabalhos, redução de custo de manutenção, melhor eficiência das máquinas, redução de perdas de material e melhor qualidade da informação da produção.

Dentre as principais funcionalidades de um MES podemos elencar:

  • Automação da coleta de dados de produção;
  • Gestão online da produção;
  • Análise de performance dos equipamentos (OEE – Overall Equipment Efectiveness);
  • Automação do controle de materiais e estoques;
  • Auxílio no controle de qualidade;
  • Captura de dados de custo real;
  • Controle online de manutenção.

Já os softwares APS (Advanced Planning and Scheduling) são ferramentas muito usadas no planejamento e na programação da produção. Tem seu foco voltado para o sequenciamento e planejamento com capacidade finita, ou seja, levando em conta diversas restrições do chão de fábrica como recursos, mão-de-obra, calendários produtivos, ferramentaria e outros (leia mais sobre APS aqui). Dentre os benefícios que um software APS pode trazer destacamos: redução do tempo de atravessamento de fábrica (lead time), redução de estoques, redução de setups, melhor utilização dos recursos e melhoras no atendimento dos prazos de entrega.

O APS, por sua vez, tem suas principais funcionalidades elencadas abaixo:

  • Planejamento da produção gerando o plano mestre de produção;
  • Planejamento de políticas de estoque;
  • Geração de ordens de produção;
  • Sequenciamento das ordens de produção com capacidade finita;
  • Simulação de diferentes cenários de sequenciamento;
  • Gestão de materiais.

De maneira geral, podemos dizer que o MES é utilizado no nível operacional, sendo responsável por monitorar o trabalho em andamento e garantir sua execução, ao mesmo tempo em que gera um diagnóstico completo sobre a situação da sua produção historicamente, insumo importante para decisões táticas da empresa. Do outro lado, o APS trabalha nos níveis operacional e tático, traçando planos com uma visão de futuro de curto e médio prazo para atender os objetivos da indústria e a longo prazo para auxiliar em decisões estratégicas relacionadas à capacidade produtiva e dimensionamento de recursos. Ambos sistemas vão trabalhar em conjunto com o ERP (Enterprise Resource Planning) da empresa, mantendo uma comunicação constante, propiciando aos tomadores de decisão as informações necessárias para serem mais assertivos.

Na imagem a seguir buscamos exemplificar de maneira temporal o escopo de atuação de cada solução:

MesvsAPS

MES e APS: Escopos distintos, que se complementam.

Vale a ressalva de que, apesar de terem escopos bem distintos, nem sempre a distinção entre MES e APS é tão clara. Cada software tem suas peculiaridades e sua gama de funções, entretanto é possível que você encontre uma certa sobreposição nas funcionalidades propostas. Alguns softwares MES são capazes de propiciar funções que em geral são do escopo do APS e vice-versa.

Mas a dúvida persiste, qual dos dois eu preciso? Bom, lamentamos informar que não há resposta pronta para essa pergunta. A lista de funcionalidades de cada ferramenta pode ser bastante atrativa, mas a resposta vai depender das necessidades e dos objetivos de curto e longo prazo de sua empresa. Muitas vezes a resposta é ambos, pois longe de serem sistemas concorrentes, eles na verdade são sistemas complementares. E é a combinação de ambos que nos dará o controle completo da produção, ou seja, planejamento, programação e controle.

Mas bom, e qual deles eu devo implantar primeiro? APS? MES? Os dois juntos? Bom, isso é assunto para o próximo post! Fique atento!

Rafael Luchese
Engenheiro de computação pela UFRGS e engenheiro generalista pela École Centrale de Nantes (França). Programador full-stack, especialmente interessado em arquitetura de software e banco de dados. Aventureiro da engenharia de produção, com 3 anos de experiência em softwares APS. Motivado pela busca de soluções atualizadas e otimizadas para atender os desafios com os quais se depara. Nas horas vagas, encontra tempo para um bom livro, um bom filme / série, uma boa gastronomia, sempre em boa companhia.
Leia mais posts de Rafael Luchese