Preactor na sua indústria: Embalagens Plásticas Flexíveis

Uma das primeiras perguntas que uma empresa interessada em um sistema APS se questiona é se o mesmo seria aplicável na sua indústria com sucesso. Nesse momento, busca-se referências de empresas do mesmo ramo que tenham obtido bons resultados com o sistema, contatos de usuários e gerentes para entender as experiências de uso e implantação, entre outros. Contudo, aquele click que nos abre os olhos e nos dá confiança para seguir em frente só vem a partir do momento em que você compreende tecnicamente as funcionalidades do sistema e enxerga a aderência das mesmas no seu sistema produtivo, encontrando casos práticos de utilização.

O objetivo desse texto é relacionar as funcionalidades do software Preactor com exemplos práticos de utilização na indústria de embalagens plásticas flexíveis. Assim, escolhemos quatro exemplos simples que mostram as soluções que o sistema apresenta para os problemas deste setor no chão-de-fábrica.

  1. Promessa de Entrega em Tempo Real Para Equipe Comercial Considerando Capacidade Fabril

A indústria de embalagens plásticas tende a trabalhar com produção sob pedido. Na maioria dos casos, as equipes Comercial e PCP estão em constante contato para negociar prazos e prioridades em relação aos pedidos dos clientes. A realidade que encontramos nas empresas é ver o telefone do PCP tocar constantemente durante o dia com ligações da área Comercial para saber qual seria o prazo de entrega de novos pedidos que estão entrando em carteira. Muitas vezes alguns entram com uma prioridade maior do que a daqueles que já estão programados na fábrica. Nessas situações, prever o impacto destes novos pedidos sobre a programação anterior é difícil quando não se possui uma ferramenta que enxergue todas as restrições da sua fábrica e trabalhe com a capacidade finita dela. Com o Preactor, você pode avaliar no detalhe os impactos de reprogramações, como mostra a animação abaixo.

2. Otimização de Setups de Cores no Setor de Impressão

O setor de impressão é muito caracterizado pelo alto índice de Setups, os quais podem ultrapassar 20-30% do tempo total produtivo em algumas situações. As variáveis que influenciam este setup são diversas: cores de impressão, camisas porta-clichê, variações de impressão interna e externa, entre outros. Um software APS deve saber lidar com estas múltiplas restrições, identificando se há setup nas variações entre os atributos acima citados e que comportamentos e valores o sistema deve seguir. A flexibilidade para configurações de setup no Preactor é tão grande que merecerá um conteúdo separado, mas a animação abaixo mostra um exemplo de uma configuração de setups para a variação das cores em uma das posições de impressão de uma máquina impressora e a utilização de uma regra especial de programação que minimiza estes setups.

3. Programação Restringida pela Chegada de Clichês

O sincronismo da programação da produção com a chegada e disponibilidade de materiais pode ser extremamente crítico em alguns ambientes produtivos. Neste caso, as matérias-primas brutas em si tendem a não ser um ponto muito delicado pois várias empresas trabalham com estoques altos das mesmas através de compras por oportunidade no mercado de plástico (ainda que alguns casos de materiais com demandas esporádicas e/ou lead times de ressuprimento muito altos devam ser considerados com cuidado).

Porém, a chegada de clichês pode se tornar uma restrição em uma programação da impressão em função da confecção da sua arte. Neste sentido, no Preactor é possível controlar a data de chegada destes materiais e fazer com que a sua operação de Impressão só seja executada após a data de disponibilidade do clichê deste produto.

4. Tempo Mínimo de Cura após Laminação

Normalmente, após a laminação, existe um tempo de cura para o material reagir antes de ser iniciada a próxima operação. Sem um sistema de programação adequado, este tempo acaba sendo ignorado ou definido como parte da operação, o que faz com que se tenha menos precisão na programação dos setores subsequentes e, consequentemente, se perca visibilidade sobre a produção em horizontes e roteirizações mais complexas. A funcionalidade de Tempo Mínimo de Folga (Cura) do Preactor permite configurar um tempo flexível e fazer com que a programação seja coerente ao longo de todos os setores e a visibilidade sobre ela auxilie na tomada de decisões importantes para a fábrica.

 

Enfim, estes são apenas alguns casos de uso do Preactor na Indústria de Embalagens Plásticas Flexíveis. Alguns outros pontos como as restrições de camisas, os setups de extrusão em função de pigmento, setups por variação de dimensões na laminação e corte/solda, simulações com comparação de clientes são igualmente importantes nesta indústria. Ainda assim, um dos aspectos mais interessantes em um sistema APS é a melhoria na visibilidade sobre a sua produção, a partir de um processo consistente que nos dá a possibilidade de confiar com maior assertividade na programação que se leva ao chão-de-fábrica. Poder enxergar problemas que surgirão no futuro e conseguir ter um plano para contorná-los ou eliminá-los.

O resultado neste segmento normalmente é um aumento na produtividade através da redução de setups e estabilidade dos processos de PCP. Este aumento, em alguns casos, ultrapassa 10%. Além disso, os índices de performance de entrega melhoram significativamente, com exemplos de empresas que se aproximaram dos 100% neste indicador.

Se você está interessado, com dúvidas, curioso para saber como o Preactor se encaixaria na sua empresa, não hesite em entrar em contato conosco e conversar com nossos consultores APS.

Marcel Meyer
Engenheiro da cadeia logística pelo Grenoble INP e engenheiro de produção pela UFRGS. Possui 6 anos de experiência em atividades de consultoria relacionados a Lean Manufacturing, sistemas APS e Gestão de Conhecimento, inclusive em projetos internacionais. Acredita na complementariedade das disciplinas para a formação de um bom profissional, por isso é apaixonado por aprender tudo aquilo que ainda não sabe. É casado com as disciplinas exatas, mas também tem amantes. A música, a filosofia, o cinema, a gastronomia e as viagens que o digam. Confia no construtivismo social para o progresso da humanidade e sonha em algum dia ver uma educação qualificada disponível para todos.
Leia mais posts de Marcel Meyer